Notícias
 
Indústria deve ter desempenho melhor neste ano do que em 2012
O setor iniciou 2013 com estoque mais ajustados e retomada lenta da produção
18/01/2013


A indústria de transformação deve ter um desempenho me­lhor neste ano do que em 2012, prevê o gerente executivo de Política Econômica da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Flávio Castelo Branco. O setor começa 2013 com esto­ques mais ajustados e a produ­ção esboça, desde o fim do ano passado, uma retomada, ainda que em ritmo lento.

Assim, a atividade nas fábri­cas deve acompanhar mais de perto o ritmo de crescimento das vendas. "Devemos ter em 2013 uma relação mais estreita entre vendas e produção", afir­mou Castelo Branco. O ajuste dos estoques foi um dos maiores desafios da indústria no ano passado. Embora o faturamento real do setor, indi­cador que reflete as vendas, temário menor sem arriscar sua reputação duramente conquistada com a sobrieda­de fiscal. Mudar a meta seria uma maneira melhor de fazer isso do que recorrer à contabilidade criativa", diz a revista.

A The Economist demons­tra, ainda, preocupação com um possível enfraquecimen­to da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O risco, diz o texto, é que com uma eleição presiden­cial em 2014 "as autoridades farão o que for preciso para atender sua previsão de cres­cimento de 4% este ano". Tinha avançado 2,8% no período entre janeiro e novembro de 2012, as horas trabalhadas nas fábricas caíram 1,5% e o nível de utilização da capacidade instalada caiu de 82,4% para 81,4%.

Agora, com a perspectiva de retomada da atividade econômica, a tendência é que o au­mento da demanda se reflita na produção, ainda que parte do consumo das famílias seja atendido pelos importados. "A atividade tende a crescer em 2013 mais próxima da demanda", afirmou Castelo Bran­co.

Despesas

Mas os custos da indústria devem permanecer pressionados neste ano. Embo­ra os indicadores de produção tenham tido um resultado moderado, a massa salarial e o ren­dimento médio real apresenta­ram forte crescimento.De janeiro a novembro de a massa salarial aumen­tou 5% e a renda, 5,2%. Isso deve continuar a ocorrer em 2013, já que o desemprego continua em um nível histo­ricamente baixo. Os indicadores da indús­tria no mês de novembro fo­ram positivos, em especial o faturamento, que aumen­tou 2,5% na comparação com outubro, enquanto as horas trabalhadas ficaram próximas da estabilidade, com alta de 0,2%. Já o nível de utilização da capacidade de produção das fábricas fi­cou em 81,4%, mesmo resul­tado de novembro de 2011 e o melhor desde março do ano passado.

Ainda assim, a GNI insis­tiu que a recuperação da ati­vidade permanece em um ritmo insuficiente. "Temos um quadro de recuperação, mas ainda moderado a len­to. Ainda não se caracteri­zou uma recuperação de magnitude mais expressiva para a indústria", afirmou Castelo Branco. Os dados relativos ao mer­cado de trabalho foram ain­da mais positivos. O emprego teve o terceiro mês consecutivo de cresci­mento, com alta de 0,2% em relação a outubro, e o rendi­mento médio real teve um avanço de 7%, o maior para meses de novembro desde o início da série, em 2006. A massa salarial teve ele­vação de 6,8%, resultado me­lhor que a média histórica para o mês.

 

 

Por: Sindicato dos Metalúrgicos do ABC

 
Veja também
 
 
Ramais - SEDE STIMEPA
  • Telefone Principal: (51) 3371-9000
  • Saúde do Trabalhador - Ramal 9025
  • Cobrança - Ramal 9023 e 9028
  • Jurídico - Ramal 9029
  • Homologação - Ramal 9046
  • Secretaria Geral - Ramal 9026
  • Administrativo/Financeiro - Ramal 9018
 
Redes Sociais
 
 
Folha Metalúrgica
 
Assista
 
Escute
Escolha o áudio abaixo...

 
Boletim Eletrônico
Receba em seu e-mail o boletim eletrônico e informes do Sindicato

Não quero mais participar
 
Veja Também
 
 
O Sindicato
  Institucional
  História
  Diretoria
  Base do Sindicato
  Subsedes
  Aposentados
  Colônia de Férias
  Lazer
Serviços
  Benefícios para Associado
  Tesouraria
  Jurídico
  Homologação
  Médico
Convenções
  Metalurgia
  Reparação de Veículos
  Máquinas Agrícolas
Galerias
  Fotos
  Vídeos
  Escute
  Notícias
  Opinião do Sindicato
  Folha Metalúrgica
  Publicações
CNM  FTM RS  CUT
 
Stimepa - Sindicato dos Metalurgicos de Porto Alegre
Av. Francisco Trein, 116 - Cristo Redentor - CEP 91350-200
Telefone: (51) 3371.9000 - Porto Alegre - RS
 
Omega Tecnologia