Notícias
 
Em 2012, cesta básica sobe acima de 10% em dez capitais
Porto Alegre tem a segunda Cesta Básica mais cara entre as capitais pesquisadas
07/01/2013


Todas as 17 capitais pesquisadas apresentaram alta nos preços, mas Porto Alegre teve uma das menores variações


Os preços da cesta básica apresentaram alta no fechamento de 2012 em todas as 17 capitais acompanhadas mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). De acordo com a Pesquisa Nacional de Cesta Básica, divulgada nesta segunda-feira, dia 7, pelo Dieese, dez capitais registraram avanço acima de 10%, quase o dobro da inflação prevista para o ano, de 5,73%. As elevações mais expressivas no ano foram apuradas em Fortaleza (17,46%), João Pessoa (16,47%) e no Recife (15,26%).

Completam a lista das oscilações acima de 10% Manaus (13,48%), Natal (12,85%), Aracaju (11,99%), Belém (11,42%), Brasília (11,32%), Florianópolis (10,52%) e Belo Horizonte (10,18%). Já as menores oscilações ocorreram em Vitória (5,63%), Porto Alegre (6,32%) e Goiânia (6,68%). Em São Paulo, houve variação positiva de 9,96%.

São Paulo continuou sendo a capital onde se apurou o maior valor para a cesta básica (R$ 304,90). Depois aparecem Porto Alegre (R$ 294,37) e, com custo praticamente semelhante, Vitoria (R$ 290,89) e Belo Horizonte (R$ 290,88). Os menores valores médios foram observados em Aracaju (R$ 204,06), Salvador (R$ 227,12) e João Pessoa (R$ 237,85).

Em 2012, o Dieese realizou mensalmente a pesquisa nas cidades de Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Vitória.

Levando-se em conta apenas dezembro - mês em que o Dieese passou a coletar preços da cesta básica em 18 capitais, com a inclusão de Campo Grande -, houve aumento em 15 localidades. As altas mais expressivas foram verificadas em Goiânia (10,61%), no Rio de Janeiro (3,58%) e em Brasília (3,41%). No mesmo período, três cidades apresentaram queda nos preços: Natal (-2,75%), Vitória (-1,50%) e Aracaju (-0,76%). Em São Paulo, a variação positiva foi de 1,88%.

(com informações do Dieese)

 

 

Por: Geraldo Muzykant - Assessoria de Comunicação Social do STIMMMEC
 

 
Veja também
 
 
Ramais - SEDE STIMEPA
  • Telefone Principal: (51) 3371-9000
  • Saúde do Trabalhador - Ramal 9025
  • Cobrança - Ramal 9023 e 9028
  • Jurídico - Ramal 9029
  • Homologação - Ramal 9046
  • Secretaria Geral - Ramal 9026
  • Administrativo/Financeiro - Ramal 9018
 
Redes Sociais
 
 
Folha Metalúrgica
 
Assista
 
Escute
Escolha o áudio abaixo...

 
Boletim Eletrônico
Receba em seu e-mail o boletim eletrônico e informes do Sindicato

Não quero mais participar
 
Veja Também
 
 
O Sindicato
  Institucional
  História
  Diretoria
  Base do Sindicato
  Subsedes
  Aposentados
  Colônia de Férias
  Lazer
Serviços
  Benefícios para Associado
  Tesouraria
  Jurídico
  Homologação
  Médico
Convenções
  Metalurgia
  Reparação de Veículos
  Máquinas Agrícolas
Galerias
  Fotos
  Vídeos
  Escute
  Notícias
  Opinião do Sindicato
  Folha Metalúrgica
  Publicações
CNM  FTM RS  CUT
 
Stimepa - Sindicato dos Metalurgicos de Porto Alegre
Av. Francisco Trein, 116 - Cristo Redentor - CEP 91350-200
Telefone: (51) 3371.9000 - Porto Alegre - RS
 
Omega Tecnologia