Notícias
 
Representação de trabalhadores é debatida entre sindicalistas e procurador do MPT
Proposta é fundamentada no artigo 11 da Constituição Federal e na Convenção 135 da OIT
21/09/2012


O presidente da CUT/RS, Claudir Nespolo, a secretária geral da Central, Simone Goldschmidt, e a advogada Lídia Woida, do jurídico da CUT/RS, juntamente com representantes de outras centrais sindicais se reuniram com o procurador do Ministério Público do Trabalho do RS, Rogério Fleischmann, na tarde de segunda-feira, 17. A reunião abordou a Organização no Local de Trabalho (OLT).

O procurador Fleischmann apresentou o projeto do MPT sobre Representação de Trabalhadores nas Empresas, que propõe criar essas comissões de trabalhadores nas empresas com o objetivo de promover o diálogo entre empregadores e funcionários. “Acreditamos que isso é a verdadeira democracia e é também uma maneira das empresas resolverem seus problemas ouvindo os trabalhadores, que estarão mais integrados com o local que trabalham”, explicou ele.

Fleischmann também ressaltou que a proposta é fundamentada no artigo 11 da Constituição Federal e na Convenção 135 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que garantem a representação dos trabalhadores.

Os representantes dos trabalhadores defenderam que os integrantes dessas comissões sejam sindicalizados. “Até para proteger o trabalhador, é necessário que sejam sindicalizados. Em muitas empresas, além da comissão, há delegados sindicais”, defendeu o presidente da CUT-RS.

Nespolo questionou o artigo 11 da Constituição, que garante um representante a cada 200: “temos que levar em conta que naquela época, a realidade brasileira era outra. Quem sabe pensar em representação com um número de menor de trabalhadores?”

Lídia também defendeu a representação sindical como forma de fortalecer as entidades dentro das empresas e de proteger o trabalhador. “Essas comissões funcionam e são necessárias para a própria democracia. O Sindicato dos Metalúrgicos de Porto Alegre alterou o estatuto da entidade para ter os Comitês Sindicais de Fábrica”, exemplificou.

A advogada também argumentou com o procurador que os índices de ação trabalhistas contras as empresas que tem algum tipo de representação de trabalhadores é baixo. “O número baixa consideravelmente e isso é um excelente argumento para as empresas perceberem a importância deste instrumento”, declarou Lídia.

Por fim, Nespolo elogiou a iniciativa do MPT. “É sem dúvida, um ótimo começo, teremos muito diálogo e questionamentos pela frente, mas estamos num excelente caminho.” Nas próximas semanas, Fleischmann deverá apresentar o projeto para as entidades patronais e não está descartada a realização de um seminário sobre o tema com entidades sindicais, patronais e trabalhadores.


Autor: CUT/RS

 
Veja também
 
 
Ramais - SEDE STIMEPA
  • Telefone Principal: (51) 3371-9000
  • Saúde do Trabalhador - Ramal 9025
  • Cobrança - Ramal 9023 e 9028
  • Jurídico - Ramal 9029
  • Homologação - Ramal 9046
  • Secretaria Geral - Ramal 9026
  • Administrativo/Financeiro - Ramal 9018
 
Redes Sociais
 
 
Folha Metalúrgica
 
Assista
 
Escute
Escolha o áudio abaixo...

 
Boletim Eletrônico
Receba em seu e-mail o boletim eletrônico e informes do Sindicato

Não quero mais participar
 
Veja Também
 
 
O Sindicato
  Institucional
  História
  Diretoria
  Base do Sindicato
  Subsedes
  Aposentados
  Colônia de Férias
  Lazer
Serviços
  Benefícios para Associado
  Tesouraria
  Jurídico
  Homologação
  Médico
Convenções
  Metalurgia
  Reparação de Veículos
  Máquinas Agrícolas
Galerias
  Fotos
  Vídeos
  Escute
  Notícias
  Opinião do Sindicato
  Folha Metalúrgica
  Publicações
CNM  FTM RS  CUT
 
Stimepa - Sindicato dos Metalurgicos de Porto Alegre
Av. Francisco Trein, 116 - Cristo Redentor - CEP 91350-200
Telefone: (51) 3371.9000 - Porto Alegre - RS
 
Omega Tecnologia