Notícias
 
Centrais apresentam propostas de combate à rotatividade que garantem manutenção de direitos
Segundo o Dieese, a rotatividade no Brasil aumenta na mesma medida em que aumenta a geração de emprego
17/09/2012


O presidente da CUT, Vagner Freitas, e os presidentes das centrais sindicais CTB Wagner Gomes, UGT Ricardo Patah, Força Sindical Miguel Torres, CGTB Ubiraci Dantas de Oliveira,Bira; e, Nova Central José Calixto, dão entrevista coletiva nesta terça-feira (18), para apresentar proposta de combate à rotatividade que prevê o enfrentamento ao problema sem a retirada de direitos conquistados pelos trabalhadores. A coletiva será realizada na sede da CTB, Avenida Liberdade, 113 – 4º andar, a partir das 14h00.

Não à restrição do acesso ao seguro-desemprego

Ao contrário de enfrentar o problema colocando entraves que impeçam que empresários usem a rotatividade para reduzir custos e aumentar os lucros, o governo quer restringir o acesso ao seguro-desemprego e reduzir o valor do abono.

A CUT e as demais centrais não aceitam essas propostas e vão apresentar alternativas que garantam os direitos dos trabalhadores. Para o movimento sindical, a única maneira de atacar a rotatividade é impor limites às demissões sem justa causa, sem mexer nas conquistas da classe trabalhadora.

Propostas do movimento sindical para enfrentar a rotatividade

As propostas que os dirigentes irão detalhar nesta terça, têm como objetivo garantir mais estabilidade tanto parao trabalhador quanto para a empresa nas decisões de investimento de médio e longo prazo. Entre elas estão o Programa Nacional de Estabilização e Manutenção do Emprego e a regulamentação do artigo 7, inciso I da Constituição proibindo dispensas de grávidas, trabalhador próximo a aposentadoria etc.

Números da rotatividade, segundo o DIEESE

A rotatividade da mão de obra no Brasil, que alcançou 37,28% em 2010, segundo dados do Dieese, é usada pela maioria dos empresários como um instrumento para reduzir salários e benefícios. Isso significa que, além da instabilidade e baixa da qualidade de vida do trabalhador, a rotatividade é responsável pelo aumento das despesas do seguro desemprego e do abono salarial.

Os campeões de rotatividade no Brasil são os setores da construção civil (86%); setor agrícola (74%); comércio (42%); serviços (38%); indústria de transformação (37%); indústria extrativa mineral (20%); serviços industriais de utilidade pública (17%); e, administração pública (11%).

Desses porcentuais o Dieese já descontos os casos em que os trabalhadores pediram demissão, se aposentaram ou morreram.

O que é rotatividade


A troca de um trabalhador por outro na mesma função, no mesmo posto de trabalho, ganhando menos. Só o sindicato dos Comerciários de São Paulo faz entre 10 e 12 mil homologações por mês. Os dados referem apenas a trabalhadores com um ano ou mais de registro. Segundo o Dieese, quase 60% das demissões ocorrem com trabalhadores com menos de um ano de vínculo e, portanto, não passam pelos sindicatos de suas categorias.

Segundo o Dieese, a rotatividade no Brasil aumenta na mesma medida em que aumenta a geração de emprego. Por isso, é cada vez maior o número de trabalhadores que recorrem ao seguro-desemprego.

Parte da rotatividade está relacionada a característica econômica das empresas. No caso da construção civil, por exemplo, assim que termina uma obra todos são demitidos. Já no setor público, todos os anos são demitidos milhares de trabalhadores das áreas da saúde e educação contratados em regime CLT.

 

 

Fonte: CUT

 
Veja também
 
 
Ramais - SEDE STIMEPA
  • Telefone Principal: (51) 3371-9000
  • Saúde do Trabalhador - Ramal 9025
  • Cobrança - Ramal 9023 e 9028
  • Jurídico - Ramal 9029
  • Homologação - Ramal 9046
  • Secretaria Geral - Ramal 9026
  • Administrativo/Financeiro - Ramal 9018
 
Redes Sociais
 
 
Folha Metalúrgica
 
Assista
 
Escute
Escolha o áudio abaixo...

 
Boletim Eletrônico
Receba em seu e-mail o boletim eletrônico e informes do Sindicato

Não quero mais participar
 
Veja Também
 
 
O Sindicato
  Institucional
  História
  Diretoria
  Base do Sindicato
  Subsedes
  Aposentados
  Colônia de Férias
  Lazer
Serviços
  Benefícios para Associado
  Tesouraria
  Jurídico
  Homologação
  Médico
Convenções
  Metalurgia
  Reparação de Veículos
  Máquinas Agrícolas
Galerias
  Fotos
  Vídeos
  Escute
  Notícias
  Opinião do Sindicato
  Folha Metalúrgica
  Publicações
CNM  FTM RS  CUT
 
Stimepa - Sindicato dos Metalurgicos de Porto Alegre
Av. Francisco Trein, 116 - Cristo Redentor - CEP 91350-200
Telefone: (51) 3371.9000 - Porto Alegre - RS
 
Omega Tecnologia