Notícias
 
CUT-RS planta árvores no 26º Grito dos Excluídos e homenageia vidas perdidas na pandemia
STIMEPA participou da ação, plantando 20 mudas de árvores frutíferas, no terreno atrás da Escola Técnica Mesquita
08/09/2020


Diretores do STIMEPA plantaram 20 mudas de árvores frutíferas, atrás da Escola Mesquita


O céu encoberto, que ameaçava chuva a qualquer momento, não foi empecilho. Em ato simbólico, realizado na manhã desta segunda-feira, 7 de setembro, dia da independência do Brasil, a CUT-RS, federações e sindicatos, em conjunto com o MST e movimentos sociais, plantaram mudas árvores no Parque Pedro Antônio Maria, em São Leopoldo, na Grande Porto Alegre, com o apoio da Prefeitura Municipal, simbolizando as vidas perdidas na pandemia do coronavírus no Rio Grande do Sul.

A atividade foi um gesto concreto em defesa da vida e integrou o 26º Grito dos Excluídos, que este ano tem como lema "Vida em Primeiro Lugar. Basta de miséria, preconceito e repressão! Queremos trabalho, terra, teto e participação”. Essa mobilização é promovida anualmente desde 1995, sempre na Semana da Pátria, pelas pastorais sociais da CNBB, com apoio de entidades sindicais e movimentos sociais.

Houve protestos contra as políticas do do presidente Jair Bolsonaro (ex-PSL), sobretudo a destruição do meio ambiente, os ataques aos direitos dos trabalhadores, a política genocida diante da pandemia, a reforma administrativa para destruir os serviços públicos e a privatização de empresas estatais. Também ocorreram manifestações e plantio de mudas em várias cidades gaúchas.

Em defesa da soberania nacional, gritamos Fora Bolsonaro

“Hoje é um dia especial para todos nós que lutamos por direitos e por democracia em um tempo de genocídio por parte dos governantes, especialmente do presidente da República que expõe o povo brasileiro à própria sorte. Não temos testagem para a população, carecemos de cuidados para as pequenas e médias empresas, que amargam prejuízos por conta da pandemia”, afirmou o presidente da CUT-RS, Amarildo Cenci.

Segundo ele, “há uma escalada de retirada de direitos e de entrega do patrimônio púbico para os interesses do grande capital, seja através de reformas ou da venda de estatais”, denunciou Amarildo ao fazer o plantio da primeira muda de Tibouchina granulosa, nome científico da árvore popularmente conhecida como Quaresmeira.

“Se eles destroem a natureza, nós defendemos a vida. Enquanto eles retiram direitos, nós defendemos a democracia. Enquanto eles demonstram descaso para com os mortos pela covid-19, nós plantamos árvores. E em defesa da soberania nacional, gritamos Fora Bolsonaro”, destacou Amarildo.

Houve o plantio pelos manifestantes de 14 mudas na calçada da Avenida Henrique Bier e dentro do parque. Elas foram doadas pelo MST e parte oriunda do viveiro municipal de São Leopoldo.

A secretária de Meio Ambiente da CUT-RS e secretária-geral adjunta do Sindiserf-RS, Eleandra Koch, disse que “plantar árvores é plantar a esperança de um futuro com justiça e dignidade para a população brasileira”. Para ela, “as mudas de árvores são um símbolo de luta e resistência contra o genocídio do governo Bolsonaro. Nenhuma vida e nenhuma árvore a menos”.

Política neoliberal esquece das pessoas

“Hoje recebemos 500 mudas para plantio no município. Vamos seguir plantando até o dia 21 de setembro, quando comemoramos o Dia da Árvore. A ideia é que cada muda represente uma das vidas perdidas na luta contra o vírus”, enfatizou Álvaro Delatorre, dirigente do MST, que lançou no ano passado uma campanha nacional de plantio de 100 milhões de árvores em todo o país.

“A política neoliberal esquece das pessoas e prioriza o consumo. O resultado está aí: dezenas de contaminados e um número alarmante de mortos pela covid-19. O governo se associou ao latifúndio, permitindo que o agronegócio, com o aval do Estado, promova todo e qualquer crime ambiental que desejar. Enquanto as pessoas morrem e a Amazônia segue em chamas, o Brasil vira piada aos olhos da comunidade internacional”, lamentou Delatorre.

O tarifaço e o novo calendário de retomada das aulas presenciais no Estado a partir desta terça-feira (8), anunciado pelo governador Eduardo Leite (PSDB), foi muito criticado, especialmente pelos professores que estiveram presentes.

Eduardo Leite não está comprometido em salvar vidas

Segundo a diretora da CUT-RS e presidente do Ceprol Sindicato, Andreia Nunes, “o interesse de Eduardo Leite em reabrir as escolas é puramente econômico. Ele não está comprometido em salvar vidas. Se ele estivesse preocupado com o bem-estar das famílias gaúchas, não criaria um calendário de volta às aulas no meio do pico da pandemia no Estado. Ele é imprudente e deverá ser responsabilizado por isso”, alertou.

Ao final da manifestação, o presidente da CUT-RS falou ao vivo na live promovida pela Coordenação Estadual do Grito, transmitida pela Rede Soberania e Brasil de Fato pelo Facebook, com publicação cruzada na página da CUT-RS.
A previsão das entidades sindicais é de que mais de 4 mil mudas sejam plantadas até o próximo dia 21.

 

Fonte: CUT RS

 

 
Veja também
 
 
 
Canal WhatsApp
 
Ramais - SEDE STIMEPA
  • Telefone Principal: (51) 3371-9000
  • Saúde do Trabalhador - Ramal 9025
  • Cobrança - Ramal 9023 e 9028
  • Jurídico - Ramal 9029
  • Homologação - Ramal 9046
  • Secretaria Geral - Ramal 9026
  • Administrativo/Financeiro - Ramal 9018
 
Redes Sociais
 
 
Folha Metalúrgica
 
Assista
 
Escute
Escolha o áudio abaixo...

 
Boletim Eletrônico
Receba em seu e-mail o boletim eletrônico e informes do Sindicato

Não quero mais participar
 
Veja Também
 
 
Serviços
  Benefícios para Associado
  Tesouraria
  Jurídico
  Homologação
  Médico
O Sindicato
  Institucional
  História
  Diretoria
  Base do Sindicato
  Subsedes
  Aposentados
  Colônia de Férias
  Lazer
Convenções
  Metalurgia
  Reparação de Veículos
  Máquinas Agrícolas
Galerias
  Fotos
  Vídeos
  Escute
  Notícias
  Opinião do Sindicato
  Folha Metalúrgica
  Publicações
CNM  FTM RS  CUT
 
STIMEPA - Sindicato dos Metalurgicos de Porto Alegre
Av. do Forte, 77 - Cristo Redentor - CEP 91.360-000;
Telefone: (51) 3371.9000 - Porto Alegre - RS.
 
Omega Tecnologia