Notícias
 
Nota de solidariedade da CUT-RS ao professor atacado na formatura de jornalistas da Unisinos
Felipe Boff foi vaiado por tecer críticas ao governo e defender a liberdade de expressão
12/03/2020


Marcelo Ferreira


 O Coletivo de Comunicação da CUT-RS, reunido nesta terça-feira (11), em Porto Alegre, aprovou por unanimidade uma nota de apoio e solidariedade ao jornalista e professor Felipe Boff, paraninfo da turma do Curso de Jornalismo que se formou no último sábado (7), na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), em São Leopoldo (RS).

É inadmissível a postura de alguns familiares e convidados dos 21 formandos, que interromperam o oportuno discurso do professor com vaias e gritos raivosos para que se calasse, quando denunciava a onda de fake news e os ataques frequentes do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à imprensa e aos jornalistas e falava em defesa da profissão, pela liberdade de expressão e de imprensa, que “vive seus dias mais difíceis desde a ditadura militar”.

O professor fez muito bem ao lembrar aos presentes que, “entre 1964 e 1985, jornalistas foram censurados, perseguidos, presos, torturados e até assassinados, como Vladimir Herzog. Hoje, somos insultados nas redes e nas ruas; perseguidos por milícias virtuais e reais; cerceados e desrespeitados por autoridades que se sentem desobrigadas de prestar contas à sociedade”.

Mais do que repudiar o ódio dos intolerantes, é preciso enaltecer o gesto solidário dos formandos que responderam aos insultos, colocando-se de pé para aplaudir o pronunciamento e garantir que o mesmo pudesse ser concluído, quando foi aclamado fortemente pelos professores e pela maioria da plateia.

É repugnante a estratégia do presidente da República de fabricar mentiras para desacreditar a imprensa e os jornalistas e desviar as atenções da sociedade para esconder a estagnação da economia brasileira, o desmonte do estado e as privatizações, as reformas que tiram direitos dos trabalhadores, o corte de recursos dos serviços públicos e a omissão diante da instabilidade na economia mundial e da crise do coronavírus.

Por isso, estão cobertos de razão os formandos que escreveram em suas camisetas: “Não existe democracia sem jornalismo”. É preciso enfrentar o autoritarismo e o fascismo e combater os ecos na sociedade. Só haverá esperança de futuro com liberdade de expressão e imprensa e Estado Democrático de Direito.


Porto Alegre, 11 de março de 2020.


Amarildo Cenci
Presidente da CUT-RS

Vitalina Gonçalves
Secretária-geral da CUT-RS

Ademir Wiederkehr
Secretário de Comunicação da CUT-RS

 

 
Veja também
 
 
Canal WhatsApp
 
Ramais - SEDE STIMEPA
  • Telefone Principal: (51) 3371-9000
  • Saúde do Trabalhador - Ramal 9025
  • Cobrança - Ramal 9023 e 9028
  • Jurídico - Ramal 9029
  • Homologação - Ramal 9046
  • Secretaria Geral - Ramal 9026
  • Administrativo/Financeiro - Ramal 9018
 
Redes Sociais
 
 
Folha Metalúrgica
 
Assista
 
Escute
Escolha o áudio abaixo...

 
Boletim Eletrônico
Receba em seu e-mail o boletim eletrônico e informes do Sindicato

Não quero mais participar
 
Veja Também
 
 
O Sindicato
  Institucional
  História
  Diretoria
  Base do Sindicato
  Subsedes
  Aposentados
  Colônia de Férias
  Lazer
Serviços
  Benefícios para Associado
  Tesouraria
  Jurídico
  Homologação
  Médico
Convenções
  Metalurgia
  Reparação de Veículos
  Máquinas Agrícolas
Galerias
  Fotos
  Vídeos
  Escute
  Notícias
  Opinião do Sindicato
  Folha Metalúrgica
  Publicações
CNM  FTM RS  CUT
 
STIMEPA - Sindicato dos Metalurgicos de Porto Alegre
Av. do Forte, 77 - Cristo Redentor - CEP 91.360-000;
Telefone: (51) 3371.9000 - Porto Alegre - RS.
 
Omega Tecnologia