Notícias
 
Acordo Coletivo garante permanência de homologações no Sindicato
O acordo, que tem vigência de dois anos e abrange todos os empregados da empresa representados pelo Sindicato, também prevê a permanência do modelo atual de contratação, que se dá via CLT, na atividade fim da empresa
11/06/2018


Stimepa


 Um Acordo Coletivo de Trabalho, firmando entre o Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos de Porto Alegre e uma empresa metalúrgica da Capital garantiu que as conferências e homologações dos contratos de trabalho se mantenham junto à entidade sindical, assim como prevê a permanência da forma das contratações trabalhistas nos moldes de que vem sendo praticadas.

A representação dos trabalhadores foi realizada pelo escritório Woida, Magnago, Skrebsky, Colla & Advogados Associados, que buscou entendimento distinto das recentes mudanças na legislação trabalhista, previstas na Lei 13.467/17. Com o fim da obrigatoriedade de homologação dos contratos de trabalho nos Sindicatos, o escritório buscou, via acordo coletivo, a garantia da prática, que está prevista na Constituição Federal. Para a advogada Fernanda Livi, a conferência dos valores e a homologação do fim do contrato de trabalho no Sindicato é a única garantia que os trabalhadores têm em relação ao recebimento correto das verbas rescisórias.

Segundo relatório do Tribunal Superior do Trabalho (TST), divulgado em setembro de 2017, as rescisões de contrato de trabalho são o tema de maior recorrência na Justiça. Somente no ano passado, mais de cinco milhões de reclamações trabalhistas deram entrada nas Varas do Trabalho do país.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Porto Alegre, Lírio Segalla, relatou que diversas fábricas da base não estão realizando o procedimento no sindicato. “Isso é nocivo para o trabalho, pois não há garantias de que seus direitos estão sendo pagos, com o apoio jurídico do Woida, conseguimos um grande avanço com a Elo via esse acordo”, comentou. Segalla ainda ressaltou que homologação no sindicato é uma das pautas principais da Campanha Salarial da Convenção Coletiva dos metalúrgicos deste ano.

O acordo, que tem vigência de dois anos e abrange todos os empregados da empresa representados pelo Sindicato, também prevê a permanência do modelo atual de contratação, que se dá via CLT, na atividade fim da empresa. Este ponto anula a possibilidade dos contratos terceirizados na principal atribuição da metalúrgica, voltada aos sistemas eletrônicos.

Fonte: WMSC & Advogados Associados

 
Veja também
 
 
Ramais - SEDE STIMEPA
  • Telefone Principal: (51) 3371-9000
  • Saúde/Clínico Geral - Ramal 9024
  • Saúde do Trabalhador - Ramal 9025
  • Cobrança - Ramal 9023 e 9028
  • Jurídico - Ramal 9029
  • Homologação - Ramal 9046
  • Secretaria Geral - Ramal 9026
  • Administrativo/Financeiro - Ramal 9018
 
Redes Sociais
 
 
Folha Metalúrgica
 
Assista
 
Escute
Escolha o áudio abaixo...

 
Boletim Eletrônico
Receba em seu e-mail o boletim eletrônico e informes do Sindicato

Não quero mais participar
 
Veja Também
 
 
O Sindicato
  Institucional
  História
  Diretoria
  Base do Sindicato
  Subsedes
  Aposentados
  Lazer
Serviços
  Tesouraria
  Jurídico
  Homologação
  Médico
Convenções
  Metalurgia
  Reparação de Veículos
  Máquinas Agrícolas
Galerias
  Fotos
  Vídeos
  Escute
  Notícias
  Opinião do Sindicato
  Folha Metalúrgica
  Publicações
CNM  FTM RS  CUT
 
Stimepa - Sindicato dos Metalurgicos de Porto Alegre
Av. Francisco Trein, 116 - Cristo Redentor - CEP 91350-200
Telefone: (51) 3371.9000 - Porto Alegre - RS
 
Omega Tecnologia