Notícias
 
Quase 28 milhões de brasileiros querem trabalho e 4,6 milhões desistiram
.
17/05/2018


Divulgação / Ag Brasil
Os dados, divulgados pelo IBGE, chocam-se com o discurso do governo de retomada da economia e do emprego


 O número de desempregados e subtilizados no Brasil atingiu 27,7 milhões no primeiro trimestre, número recorde no segundo caso, diz o IBGE. A chamada taxa de subutilização, de 24,7%, também é a maior da série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, iniciada em 2012. Os subutilizados são aqueles que cumpriam jornada inferior a 40 horas e gostariam de trabalhar mais horas e incluem ainda pessoas que não estavam ocupadas e nem desocupadas, mas tinham potencial de mão de obra.

 

Os dados, divulgados nesta quinta-feira (17) pelo IBGE, chocam-se com o discurso do governo de retomada da economia e do emprego. Outro informação do instituto aponta aumento do desalento, que é a desistência do trabalhador de procurar emprego. Os desalentados somaram 4,6 milhões no primeiro trimestre, também o maior número da série, 4,1% da força de trabalho. Eram 4,3 milhões no último trimestre do ano passado. Outra pesquisa, referente a São Paulo, mostra que o tempo de procura por trabalho dobrou.

 

No primeiro trimestre de 2016, antes do impeachment, a taxa de desalento era de 2,7% da força de trabalho, para os atuais 4,1%. E a taxa total de subtilização era de 19,3% – agora, é de 24,7%.

 

Ainda no primeiro trimestre, a taxa nacional de desemprego, calculada em 13,1%, subiu em todas as regiões em relação ao último período de 2017. Houve queda na comparação anual. A maior foi apurada no Nordeste: 15,9%. A menor foi a do Sul, 8,4%. Chegou a 10,5% no Centro-Oeste, 12,7% na região Norte e 13,8% no Sudeste.

 

Entre as unidades da federação, as maiores taxas foram apuradas no Amapá (21,5%), Bahia (17,9%), Pernambuco (17,7%), Alagoas (17,7%) e Maranhão (15,6%). E as menores, em Santa Catarina (6,5%), Mato Grosso do Sul (8,4%), Rio Grande do Sul (8,5%) e Mato Grosso (9,3%).

 

No maior mercado de trabalho do país, São Paulo, a taxa também ficou acima da média nacional, atingindo 14%, com estimados 3,513 milhões de desempregados. São 334 mil a mais em três meses, crescimento de 10,5%.

 

Já as taxas de subtilização foram maiores em estados do Nordeste: Bahia (40,5%), Piauí (39,7%), Alagoas (38,2%) e Maranhão (37,4%). As menores, segundo o IBGE, foram em Santa Catarina(10,8%), Rio Grande do Sul (15,5%), Mato Grosso (16%) e Paraná (17,6%).

 

A pesquisa mostra ainda recuo do emprego formal. No primeiro trimestre, 75,4% dos empregados no setor privado tinham carteira assinada, 1,2 ponto percentual a menos que em igual período do ano passado. Dos trabalhadores domésticos, os com carteira passaram de 31,5% para 30%.

 

Maioria da população brasileira (52,4%), as mulheres são minoria entre os ocupados. A pesquisa do IBGE mostra predominância dos homens (56,5%), em todas as regiões, principalmente no Norte (60,3%).

 

Fonte: Rede Brasil Atual

 
Veja também
 
 
Ramais - SEDE STIMEPA
  • Telefone Principal: (51) 3371-9000
  • Saúde/Clínico Geral - Ramal 9024
  • Saúde do Trabalhador - Ramal 9025
  • Cobrança - Ramal 9023 e 9028
  • Jurídico - Ramal 9029
  • Homologação - Ramal 9046
  • Secretaria Geral - Ramal 9026
  • Administrativo/Financeiro - Ramal 9018
 
Redes Sociais
 
 
Folha Metalúrgica
 
Assista
 
Escute
Escolha o áudio abaixo...

 
Boletim Eletrônico
Receba em seu e-mail o boletim eletrônico e informes do Sindicato

Não quero mais participar
 
Veja Também
 
 
O Sindicato
  Institucional
  História
  Diretoria
  Base do Sindicato
  Subsedes
  Aposentados
  Lazer
Serviços
  Benefícios para Associado
  Tesouraria
  Jurídico
  Homologação
  Médico
Convenções
  Metalurgia
  Reparação de Veículos
  Máquinas Agrícolas
Galerias
  Fotos
  Vídeos
  Escute
  Notícias
  Opinião do Sindicato
  Folha Metalúrgica
  Publicações
CNM  FTM RS  CUT
 
Stimepa - Sindicato dos Metalurgicos de Porto Alegre
Av. Francisco Trein, 116 - Cristo Redentor - CEP 91350-200
Telefone: (51) 3371.9000 - Porto Alegre - RS
 
Omega Tecnologia