Notícias
 
Trabalhadores conseguem bloqueio de R$ 2,2 milhões em contas da Stemac
.
19/04/2018


A ação é do Sindicato dos Metalúrgicos de Porto Alegre


 Uma ação trabalhista conseguiu na Justiça o bloqueio de R$ 2,2 milhões de contas da Stemac. A fabricante de geradores elétricos pediu recuperação judicial nesta semana.

Ainda não houve o deferimento do pedido. Por isso, a Justiça do Trabalho permitiu a indisponibilidade dos valores para pagar as dívidas trabalhistas. Caso a recuperação judicial já estivesse em andamento, os débitos entrariam na lista de créditos congelados.

O bloqueio ocorreu no início da tarde passada. A Stemac pediu que fosse suspenso alegando o pedido de recuperação judicial. A Justiça entendeu, no entanto, que a ação segue já que não houve o deferimento judicial para que a empresa efetivamente esteja em recuperação judicial.

A ação é do Sindicato dos Metalúrgicos de Porto Alegre. O diretor, Alfredo Gonçalves, diz que a Stemac não cumpriu o que foi acordado na Justiça sobre o pagamento dos trabalhadores demitidos, o que levou ao ajuizamento da ação.

O valor se refere a dívidas que a Stemac tem com trabalhadores demitidos em 2017. São cerca de 200 ex-funcionários, explica Juliane Durão, advogada do escritório Woida, Magnago, Skrebsky, Colla & Advogados Associados.

— Com o bloqueio, a empresa não pode dispor deste valor, que fica para garantir a execução da ação. Não quer dizer que a liberação será imediata. No entanto, a Justiça pode liberar antes por serem valores incontroversos, ou seja, a Stemac admite que deve — explica a advogada Juliane.

Diretor da Stemac, Valdo Marques afirma que tentarão suspender o bloqueio. A ideia é mostrar para a Justiça do Trabalho que é preciso manter a operação da empresa para não inviabilizar a recuperação.

Representantes da Stemac reuniram-se com o juiz que analisa o pedido de recuperação judicial. O diretor diz estar na expectativa de uma decisão dentro dos próximos dez dias.
— É um processo complexo e a Justiça precisa de tempo para analisar. Torcemos para um deferimento, é claro - conclui Marques.

Presidente da Comissão de Falências e Recuperacões Judiciais da OAB, João Medeiros Fernandes Jr explica que o bloqueio das contas ainda pode cair com o deferimento:
— O crédito pode ser incontroverso, mas está sujeito aos efeitos da recuperação judicial. Será necessária uma ordem do juiz da recuperação, mas libera.


Fonte: Giane Guerra / Rádio Gaúcha

 

 
Veja também
 
 
Ramais - SEDE STIMEPA
  • Telefone Principal: (51) 3371-9000
  • Saúde/Clínico Geral - Ramal 9024
  • Saúde do Trabalhador - Ramal 9025
  • Cobrança - Ramal 9023 e 9028
  • Jurídico - Ramal 9029
  • Homologação - Ramal 9046
  • Secretaria Geral - Ramal 9026
  • Administrativo/Financeiro - Ramal 9018
 
Redes Sociais
 
 
Folha Metalúrgica
 
Assista
 
Escute
Escolha o áudio abaixo...

 
Boletim Eletrônico
Receba em seu e-mail o boletim eletrônico e informes do Sindicato

Não quero mais participar
 
Veja Também
 
 
O Sindicato
  Institucional
  História
  Diretoria
  Base do Sindicato
  Subsedes
  Aposentados
  Lazer
Serviços
  Benefícios para Associado
  Tesouraria
  Jurídico
  Homologação
  Médico
Convenções
  Metalurgia
  Reparação de Veículos
  Máquinas Agrícolas
Galerias
  Fotos
  Vídeos
  Escute
  Notícias
  Opinião do Sindicato
  Folha Metalúrgica
  Publicações
CNM  FTM RS  CUT
 
Stimepa - Sindicato dos Metalurgicos de Porto Alegre
Av. Francisco Trein, 116 - Cristo Redentor - CEP 91350-200
Telefone: (51) 3371.9000 - Porto Alegre - RS
 
Omega Tecnologia