Notícias
 
Pesquisa CUT-RS/Ipesa comprova que maioria dos gaúchos quer diretas já e é contra reformas de Temer e privatizações
.
01/06/2017


Mais de 80% querem diretas já


 A maioria dos gaúchos quer eleições diretas já e se manifesta contra as reformas da Previdência e trabalhista e a venda de empresas públicas, conforme pesquisa encomendada pela CUT-RS e realizada pelo Instituto de Pesquisa Social e Acessibilidade (Ipesa). O objetivo da consulta foi ouvir a população sobre a crise política do país e os principais projetos apresentados pelo governo ilegítimo Michel Temer e pelo governador José Ivo Sartori, ambos do PMDB.

Segundo o professor Ottmar Teske, do Ipesa, o levantamento foi feito de 23 a 27 de maio em 63 municípios das sete mesoregiões do Rio Grande do Sul, tendo sido entrevistados 1.503 eleitores (54,9% mulheres e 45,1% homens). A amostra levou em contra empregados e desempregados de diferentes idades, faixas etárias, escolaridade e renda familiar.

Teske explica que ”a pesquisa tem como base um cálculo mínimo de amostra, uma confiança de 95% e os erros máximos de estimação de 2,5 pontos percentuais, para mais ou para menos”.

82,6% querem diretas já

Conforme a consulta, 82,6% dos entrevistados optaram por eleições diretas já para resolver a atual crise política do Brasil. Apenas 6,6% escolheram eleições indiretas no Congresso Nacional e 5,7% não opinaram. Além disso, 0,7% indicaram a volta do Exército, dentre outras sugestões que ficaram abaixo de um ponto percentual.

“Esses números confirmam o que observamos desde a greve geral de 28 de abril. O povo está compreendendo a natureza do golpe parlamentar, midiático e jurídico de 2016, que piorou a economia do país e impôs uma agenda de retrocessos. O golpista Temer não tem condições de governar e 14 milhões de desempregados não podem esperar 2018”, afirma o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo.

“O Congresso Nacional, repleto de parlamentares envolvidos em denúncias de corrupção, não tem legitimidade para escolher um novo presidente. A solução é diretas já para restabelecer a democracia, a credibilidade e a soberania do Brasil. Assim o país terá condições políticas para aquecer a economia, gerar empregos e voltar a crescer”, salienta Claudir.

71,3% são favoráveis ao “Fora Temer”

A pesquisa revela também que 71,3% dos entrevistados são favoráveis às manifestações de rua contra o governo, o “Fora Temer”. Somente 15,2% são contrários e 13,4% são indiferentes.

“Esses dados revelam o sentimento do povo, que cada vez mais se manifesta para erguer a voz contra o governo golpista e usurpador. Os trabalhadores do campo e da cidade, com a força da juventude e dos movimentos sociais, têm mostrado que a saída é se levantar do sofá e tomar as ruas para evitar o golpe dentro do golpe”, enfatiza Claudir.

72,4% são contra a reforma da Previdência de Temer

A consulta aponta que 72,4% dos entrevistados são contra a reforma da Previdência, que representa trabalhar até morrer ou morrer trabalhando. Apenas 9,9% são favoráveis, enquanto 16,3% não opinaram ou são indiferentes, e 1,4% desconhecem o assunto.

Para o presidente da CUT-RS, “a grande maioria dos gaúchos diz aos deputados e senadores que rejeita o fim da aposentadoria, apesar da propaganda mentirosa do governo Temer e da manipulação da mídia, que quase não abre espaço para mostrar que o déficit é um mito e que é preciso cobrar os devedores, combater os sonegadores e acabar com as desonerações fiscais e a retirada de recursos da Previdência”.

62,4% são contra a reforma trabalhista de Temer

A pesquisa revela que 62,4% dos entrevistados são contra a reforma trabalhista de Temer, que rasga a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), acabando com direitos históricos da classe trabalhadora. Somente 22,8% são favoráveis, 10,4% não opinaram ou são indiferentes e 3,4% desconhecem o assunto. Outras sugestões ficaram abaixo de um ponto percentual.

Claudir destaca que esses dados comprovam que “a maioria dos gaúchos avisa os senadores que rejeita o fim da CLT e dos direitos trabalhistas, que nunca foram empecilho para gerar empregos e fazer o Brasil crescer. Essa reforma só interessa à turma do pato amarelo da Fiesp e outras federações empresariais, que estão cobrando a fatura do golpe e querem retroceder as relações de trabalho ao tempo da escravidão”.

67,6% são contra a venda de empresas públicas

A consulta exibe que 67,6% dos entrevistados são contra a privatização das empresas públicas CEEE, Sulgás, Companhia Riograndense de Mineração (CRM), Corsan, Banrisul, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Petrobrás. Apenas 22% são favoráveis, enquanto 7,7% não opinaram e 2,8% são indiferentes.

“A maioria dos gaúchos é contra a venda do patrimônio público, dando uma resposta ao governo Sartori que quer fazer um plebiscito para entregar a CEEE, Sulgás e CRM, além de colocar em risco as demais estatais gaúchas, diante do plano de ajuste fiscal que está negociando com o governo Temer. Nenhuma privatização melhorou até hoje a vida do povo, apenas lesou e prejudicou o estado e o país, aumentou tarifas e serviços e precarizou o trabalho”, aponta Claudir.

Nova greve geral

O presidente da CUT-RS avalia que esses dados comprovam que as centrais sindicais estão em sintonia com a população ao anunciar a realização de uma nova greve geral, cuja data entre os dias 26 e 30 de junho será definida em reunião na próxima segunda-feira (5), em São Paulo.

“Vamos fazer uma nova greve geral, maior ainda do que a de 28 de abril, e concluir a marcha histórica em 24 de maio em Brasília para barrar as reformas da Previdência e trabalhista, e exigir Fora Temer e diretas já para que o povo escolha democraticamente um novo presidente e possamos virar a página do golpe”, conclui Claudir.

Fonte: CUT-RS 

 

 
Veja também
 
 
Ramais - SEDE STIMEPA
  • Telefone Principal: (51) 3371-9000
  • Saúde do Trabalhador - Ramal 9025
  • Cobrança - Ramal 9023 e 9028
  • Jurídico - Ramal 9029
  • Homologação - Ramal 9046
  • Secretaria Geral - Ramal 9026
  • Administrativo/Financeiro - Ramal 9018
 
Redes Sociais
 
 
Folha Metalúrgica
 
Assista
 
Escute
Escolha o áudio abaixo...

 
Boletim Eletrônico
Receba em seu e-mail o boletim eletrônico e informes do Sindicato

Não quero mais participar
 
Veja Também
 
 
O Sindicato
  Institucional
  História
  Diretoria
  Base do Sindicato
  Subsedes
  Aposentados
  Colônia de Férias
  Lazer
Serviços
  Benefícios para Associado
  Tesouraria
  Jurídico
  Homologação
  Médico
Convenções
  Metalurgia
  Reparação de Veículos
  Máquinas Agrícolas
Galerias
  Fotos
  Vídeos
  Escute
  Notícias
  Opinião do Sindicato
  Folha Metalúrgica
  Publicações
CNM  FTM RS  CUT
 
Stimepa - Sindicato dos Metalurgicos de Porto Alegre
Av. Francisco Trein, 116 - Cristo Redentor - CEP 91350-200
Telefone: (51) 3371.9000 - Porto Alegre - RS
 
Omega Tecnologia