Notícias
 
"Reforma da Previdência é o presente que nenhum trabalhador pediu", diz Presidente da CUT-RS
A proposta aumenta a idade mínima da aposentadoria de 53 para 65 anos, tanto para homens como para mulheres, e o tempo mínimo de contribuição aumenta de 15 para 25 anos
22/12/2016


Sarah Lima / STIMEPA


 Às vésperas do Natal, a Central Única dos Trabalhadores (CUT-RS) lançou nesta quarta-feira (21) uma nova frente de luta contra a Reforma da Previdência. Em nota publicada no site da entidade, foi informado que "um panfleto começou a ser distribuído para a população, explicando o conteúdo da PEC 287/2016 que o governo ilegítimo e golpista de Michel Temer (PMDB) enviou no último dia 6 ao Congresso Nacional e que acaba com o direito à aposentadoria para a maioria dos homens e mulheres, do campo e da cidade".

O presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo, salienta que "o objetivo é esclarecer os trabalhadores e dialogar com a sociedade”. Segundo o texto, "o material também desmistifica a mentira do déficit da Previdência, que o governo e a mídia tradicional divulgam, mas que não existe". "Manipulam os números e escondem todas as fontes de receitas", diz o texto.

A proposta aumenta a idade mínima da aposentadoria de 53 para 65 anos, tanto para homens como para mulheres, e o tempo mínimo de contribuição aumenta de 15 para 25 anos. Segundo o cálculo do governo, aos 65 anos e com 25 anos de contribuição, o valor do benefício será de 76% da média de todas as contribuições. Com 26 anos de contribuição, 77%. Com 27 anos, 78%. O percentual chega a 100% (aposentadoria integral) com 49 anos de contribuição.

Olho nos deputados e senadores

Segundo Claudir, o panfleto destaca ainda que "é preciso ficar de olho e fiscalizar os deputados e senadores". O material denuncia que o deputado gaúcho e golpista Alceu Moreira (PMDB), afiliado político do ministro Eliseu Padilha, foi o relator na CCJ da Câmara, tendo feito um parecer relâmpago favorável à admissibilidade da PEC 287 em menos de 48 horas, sem qualquer debate com a sociedade. O texto foi aprovado na madrugada do último dia 15 (uma semana depois), por 31 votos a favor e 20 contra. PMDB, PSDB, DEM, PP e PPS, dentre outros, foram favoráveis à reforma, enquanto PT, PDT e PCdoB, entre outros, foram contrários.

Dos gaúchos que integram a CCJ da Câmara, votaram a favor os deputados Alceu Moreira (PMDB), Covatti Filho (PP), Darcísio Perondi (PMDB) e José Fogaça (PMDB). Votaram contra a deputada Maria do Rosário (PT) e os deputados Afonso Motta (PDT) e Pompeo de Mattos (PDT).

"Em fevereiro do ano que vem, na volta do recesso parlamentar, será instalada uma comissão especial para discutir a proposta na Câmara. Por isso, precisamos pressionar desde agora os deputados, começando a denunciar os que votaram a favor da reforma da Previdência na CCJ da Câmara", orienta Claudir.

Fonte: Brasil 247 com informações da assessoria da CUT-RS

 
Veja também
 
 
Ramais - SEDE STIMEPA
  • Telefone Principal: (51) 3371-9000
  • Saúde/Clínico Geral - Ramal 9024
  • Saúde do Trabalhador - Ramal 9025
  • Cobrança - Ramal 9023 e 9028
  • Jurídico - Ramal 9029
  • Homologação - Ramal 9046
  • Secretaria Geral - Ramal 9026
  • Administrativo/Financeiro - Ramal 9018
 
Redes Sociais
 
 
Folha Metalúrgica
 
Assista
 
Escute
Escolha o áudio abaixo...

 
Boletim Eletrônico
Receba em seu e-mail o boletim eletrônico e informes do Sindicato

Não quero mais participar
 
Veja Também
 
 
O Sindicato
  Institucional
  História
  Diretoria
  Base do Sindicato
  Subsedes
  Aposentados
  Lazer
Serviços
  Tesouraria
  Jurídico
  Homologação
  Médico
Convenções
  Metalurgia
  Reparação de Veículos
  Máquinas Agrícolas
Galerias
  Fotos
  Vídeos
  Escute
  Notícias
  Opinião do Sindicato
  Folha Metalúrgica
  Publicações
CNM  FTM RS  CUT
 
Stimepa - Sindicato dos Metalurgicos de Porto Alegre
Av. Francisco Trein, 116 - Cristo Redentor - CEP 91350-200
Telefone: (51) 3371.9000 - Porto Alegre - RS
 
Omega Tecnologia