Notícias
 
"Golpistas querem tirar tudo da classe trabalhadora", alertam cutistas
Presidente da CNM/CUT reforça importância das manifestações no dia 16, citando os 10 motivos elencados pela CUT/RS para a classe trabalhadora reagir aos ataques da elite retrógrada brasileira
10/12/2015


“Os golpistas de plantão não querem salvar o Brasil. Querem somente retomar o poder e impor aos trabalhadores e à sociedade uma derrocada em seus direitos. Querem a concentrar ainda mais a renda para a elite e entregar a maioria da população à própria sorte, como fizeram durante 503 anos seguidos em nosso país”. O alerta, em tom de desabafo, é do presidente da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM/CUT), Paulo Cayres, ao avaliar todas as manobras que a oposição conservadora e retrógrada vem adotando para afrontar a democracia e interromper o projeto de governo escolhido nas quatro últimas eleições pela maioria da população.

Cayres participou nesta quinta-feira (10), em São Paulo, da reunião convocada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), para organizar grandes manifestações em defesa da democracia e da classe trabalhadora, que acontecem no próximo dia 16 em todo o país. “Vamos mostrar o que está por trás desse jogo sujo das raposas políticas. Eles não querem o bem da população, mas apenas o deles próprios”, assinala o presidente da Confederação, convocando as entidades sindicais a intensificarem suas mobilizações em favor da democracia e dos direitos trabalhistas e sociais.

Para reforçar o seu argumento, Cayres citou o documento elaborado pela CUT do Rio Grande do Sul, que enumera 10 motivos que a classe trabalhadora e a sociedade têm para ocupar as ruas em todo o país e barrar o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

“Os mesmos que querem dar o golpe são aqueles que estão comandando, no Congresso Nacional, o ataque sistemático aos direitos da classe trabalhadora, das mulheres, da juventude e de todos aqueles que têm resgatado sua dignidade por meio de programas sociais como o Minha Casa Minha Vida, o ProUni, o Mais Médicos, entre outros”, enfatiza o metalúrgico da CUT.

 

O Portal da CNM/CUT divulga a seguir os 10 motivos para lutar contra o golpe no Brasil, elaborado pela CUT/RS. Confira:

1. Os golpistas são os mesmos que querem aprovar o PLC 030/2015 (antigo PL 4330), que prevê a terceirização sem limites e está em tramitação no Senado. Seria uma volta aos tempos da escravidão.

2. Os golpistas são os mesmos que defendem a flexibilização da CLT, a idade mínima para a aposentadoria e a prevalência do negociado sobre o legislado, que foi barrada na Câmara dos Deputados (durante a tramitação da Medida Provisória do Programa de Proteção ao Emprego)

3. Os golpistas são os mesmos que pregam o fim da política nacional de valorização do salário mínimo, responsável por um aumento real de 57,62% entre 2004 e 2015, alegando que não é compatível com a “produtividade” do Brasil.

4. Os golpistas são os mesmos que se opõem às pautas da classe trabalhadora no Congresso, como a ratificação da Convenção 158 da OIT (Organização Internacional do Trabalho) que proíbe demissões imotivadas e trava a rotatividade.

5. Os golpistas são os mesmos que condenam programas como Bolsa Família, Pronatec, Prouni, Mais Médicos e tantos outros dirigidos aos pobres e aos negros, que antes dos governos Lula e Dilma não tinham vez.

6. Os golpistas são os mesmos que apoiam o PLS 131/2015, do senador José Serra (PSDB), que prevê o fim do regime de partilha do pré-sal, retirando recursos da saúde e da educação e prejudicando a soberania nacional.

7. Os golpistas são os mesmos que estão envolvidos em esquemas de corrupção e tentam impedir que continuem as investigações, pois a lei anticorrupção que permite a prisão de corruptores foi assinada pela presidenta Dilma em 2012.

8. Os golpistas são os mesmos que protegem meia dúzia de famílias que controlam os meios de comunicação, que definem o que é divulgado ou ignorado, falseiam e manipulam informações para enganar o povo.

9. Os golpistas são os mesmos que defendem a violação de direitos das mulheres e a redução da maioridade penal, tentando eliminar avanços nos direitos sociais e no respeito à diversidade.

10. Os golpistas são os mesmos que não aceitam o resultado das urnas, tentam inviabilizar o país e são aliados do deputado Eduardo Cunha, acusado de ter contas na Suíça, ter recebido propina de banqueiro, que não tem legitimidade para ser presidente da Câmara e que já devia ter sido cassado.

 


Fonte: Assessoria de Imprensa da CNM/CUT, com informações da CUT/RS

 
Veja também
 
 
Ramais - SEDE STIMEPA
  • Telefone Principal: (51) 3371-9000
  • Saúde do Trabalhador - Ramal 9025
  • Cobrança - Ramal 9023 e 9028
  • Jurídico - Ramal 9029
  • Homologação - Ramal 9046
  • Secretaria Geral - Ramal 9026
  • Administrativo/Financeiro - Ramal 9018
 
Redes Sociais
 
 
Folha Metalúrgica
 
Assista
 
Escute
Escolha o áudio abaixo...

 
Boletim Eletrônico
Receba em seu e-mail o boletim eletrônico e informes do Sindicato

Não quero mais participar
 
Veja Também
 
 
O Sindicato
  Institucional
  História
  Diretoria
  Base do Sindicato
  Subsedes
  Aposentados
  Colônia de Férias
  Lazer
Serviços
  Benefícios para Associado
  Tesouraria
  Jurídico
  Homologação
  Médico
Convenções
  Metalurgia
  Reparação de Veículos
  Máquinas Agrícolas
Galerias
  Fotos
  Vídeos
  Escute
  Notícias
  Opinião do Sindicato
  Folha Metalúrgica
  Publicações
CNM  FTM RS  CUT
 
Stimepa - Sindicato dos Metalurgicos de Porto Alegre
Av. Francisco Trein, 116 - Cristo Redentor - CEP 91350-200
Telefone: (51) 3371.9000 - Porto Alegre - RS
 
Omega Tecnologia