Notícias
 
Ministro do Trabalho e da Previdência Social apresenta balanço do PPE
.
01/12/2015


Estado ocupa o terceiro lugar no ranking de adesão ao programa


Na manhã desta terça-feira, 1º, o Ministro do Trabalho e da Previdência Social (MTPS) Miguel Rossetto, esteve em Porto Alegre apresentando o último balanço do Programa de Proteção ao Emprego (PPE). O evento, realizado na sede da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), contou com a presença de representantes do empresariado, de centrais sindicais e sindicatos.

O evento, que teve abertura com a fala do presidente da Fiergs, Heitor José Müller, teve início às 9h. Dispensando longas apresentações, o ministro Miguel Rossetto saudou o público e apresentou o balanço do PPE, programa que surgiu como uma medida provisória em julho deste ano e foi sancionado em novembro pela presidenta Dilma Rousseff.

No balanço feito, cerca de R$ 96 milhões já foram investidos no programa, que até o momento atingiu 32,6 mil trabalhadores no país. Ao todo, 80 empresas solicitaram adesão, sendo que 37 já contam com o pedido atendido.

O Rio Grande do Sul é o terceiro estado com maior adesão ao PPE, com cinco empresas cadastradas. Minas Gerais ocupa a segunda colocação e São Paulo a primeira, devido ao grande número de trabalhadores nos setores de máquinas e automobilístico.

Para Rossetto, o PPE é um programa ágil, simples e potente, que já está plenamente instituído e funcionando como mais um instrumento para preservar empregos. Com um processo de adesão muito simplificado, através do site do ministério do trabalho, o programa é voltado a todos os setores da economia, sendo a indústria o setor líder na adesão até o momento.

Em sua fala, o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT-RS) Claudir Nespolo, afirmou que é necessário buscar alternativas para manter os empregos em que a demissão não seja sempre o primeiro passo. Para Nespolo, o PPE, que tem garantia de emprego, se diferencia dos demais programas existentes. “Este programa é o instrumento daqueles que acreditam que a crise existe mas que querem vencer o momento com produção e emprego”, completou o presidente da central.

Rosseto finalizou o balanço afirmando que o Estado perdeu em 2015 cerca de 58 mil postos de trabalho mas, ainda assim, trabalha com uma taxa de desemprego menor que a média nacional. O ministro projeta para 2016 um ano de retomada de emprego e da economia nacional.

 

Fotos e textos: Rita Garrido, da assessoria de comunicação social do STIMMMEC

 
Veja também
 
 
 
Canal WhatsApp
 
Ramais - SEDE STIMEPA
  • Telefone Principal: (51) 3371-9000
  • Saúde do Trabalhador - Ramal 9025
  • Cobrança - Ramal 9023 e 9028
  • Jurídico - Ramal 9029
  • Homologação - Ramal 9046
  • Secretaria Geral - Ramal 9026
  • Administrativo/Financeiro - Ramal 9018
 
Redes Sociais
 
 
Folha Metalúrgica
 
Assista
 
Escute
Escolha o áudio abaixo...

 
Boletim Eletrônico
Receba em seu e-mail o boletim eletrônico e informes do Sindicato

Não quero mais participar
 
Veja Também
 
 
O Sindicato
  Institucional
  História
  Diretoria
  Base do Sindicato
  Subsedes
  Aposentados
  Colônia de Férias
  Lazer
Serviços
  Benefícios para Associado
  Tesouraria
  Jurídico
  Homologação
  Médico
Convenções
  Metalurgia
  Reparação de Veículos
  Máquinas Agrícolas
Galerias
  Fotos
  Vídeos
  Escute
  Notícias
  Opinião do Sindicato
  Folha Metalúrgica
  Publicações
CNM  FTM RS  CUT
 
STIMEPA - Sindicato dos Metalurgicos de Porto Alegre
Av. do Forte, 77 - Cristo Redentor - CEP 91.360-000;
Telefone: (51) 3371.9000 - Porto Alegre - RS.
 
Omega Tecnologia