Notícias
 
CUT-RS aplaude sanção da fórmula 85/95, mas critica progressividade e veto à desaposentação
Movimento sindical também critica veto à desaposentação
05/11/2015


A CUT-RS avalia como um avanço importante a sanção pela presidenta Dilma Rousseff da lei que cria uma alternativa ao Fator Previdenciário. A partir de agora, fica valendo a fórmula 85/95, que permite ao trabalhador se aposentar sem a redução imposta pelo fator no cálculo do benefício. Para isso, a soma da idade e do tempo de contribuição deverá ser de 85 anos para mulheres e 95 para homens. As novas regras estão publicadas na edição desta quinta-feira (5) do Diário Oficial da União.

“Desde a criação do fator previdenciário, no governo FHC, em 1998, lutamos contra essa fórmula perversa que vem reduzindo os benefícios dos aposentados. A fórmula 85/95 foi negociada entre o governo Lula e as centrais sindicais como uma alternativa para corrigir a injustiça contra o trabalhador que começou a trabalhar mais cedo e preservar o poder aquisitivo dos aposentados”, afirma o presidente da CUT-RS.

Crítica à progressividade

A nova lei, no entanto, prevê uma progressividade. Aumenta em um ponto o resultado a cada dois anos, a partir de 2018 até 2026, ficando então em 90 pontos para mulheres e 100 para homens. Além disso, mantém como tempo mínimo de contribuição 35 anos para homens e 30 anos para mulheres.

“Criticamos a progressividade, pois isso fará com que o homem e a mulher que vierem a se aposentar a partir de 2018 tenham que trabalhar por mais tempo, ano a ano, até 2026, quando a fórmula vai virar 90/100”, ressalta Claudir.

Derrubar o veto à desaposentação

Dilma vetou o artigo da lei que trata da desaposentação, que é a possibilidade de o aposentado que continua trabalhando recalcular o seu benefício, atualizando as contribuições feitas à Previdência Social e o valor do benefício. Essa desaposentação foi incluída no texto original por meio de uma emenda feita na Câmara dos Deputados.

Ao vetar a proposta, Dilma alegou que ela contraria os pilares do sistema previdenciário brasileiro e que a proposta permitiria a cumulação de aposentadoria com outros benefícios de forma injustificada.
“Lamentamos o veto à desaposentação, pois é injusto com o trabalhador que se aposentou nas regras do fator previdenciário, mas continua na ativa, contribuindo mês a mês para a Previdência”, critica o presidente da CUT-RS.

O senador Paulo Paim (PT-RS), que se manifestou contra o veto da desaposentação, salienta que “é dado esse direito ao servidor público: a qualquer momento ele pode renunciar à sua aposentadoria se voltou a trabalhar e pedir um novo cálculo. Eu quero que se estenda para os trabalhadores do Regime Geral [da Previdência] o mesmo direito, o princípio da isonomia”.

Claudir propõe fazer uma mobilização para derrubar o veto. “Precisamos organizar uma forte pressão sobre os deputados e os senadores, para que esse veto seja derrubado quando for apreciado no Congresso Nacional, garantindo o direito à desaposentação aos aposentados que permanecem na ativa, a fim de que possam recalcular o seu benefício e tenham uma aposentadoria com mais dignidade”, defende.

 

Fonte: CUT-RS

 
Veja também
 
 
Ramais - SEDE STIMEPA
  • Telefone Principal: (51) 3371-9000
  • Saúde do Trabalhador - Ramal 9025
  • Cobrança - Ramal 9023 e 9028
  • Jurídico - Ramal 9029
  • Homologação - Ramal 9046
  • Secretaria Geral - Ramal 9026
  • Administrativo/Financeiro - Ramal 9018
 
Redes Sociais
 
 
Folha Metalúrgica
 
Assista
 
Escute
Escolha o áudio abaixo...

 
Boletim Eletrônico
Receba em seu e-mail o boletim eletrônico e informes do Sindicato

Não quero mais participar
 
Veja Também
 
 
O Sindicato
  Institucional
  História
  Diretoria
  Base do Sindicato
  Subsedes
  Aposentados
  Colônia de Férias
  Lazer
Serviços
  Benefícios para Associado
  Tesouraria
  Jurídico
  Homologação
  Médico
Convenções
  Metalurgia
  Reparação de Veículos
  Máquinas Agrícolas
Galerias
  Fotos
  Vídeos
  Escute
  Notícias
  Opinião do Sindicato
  Folha Metalúrgica
  Publicações
CNM  FTM RS  CUT
 
Stimepa - Sindicato dos Metalurgicos de Porto Alegre
Av. Francisco Trein, 116 - Cristo Redentor - CEP 91350-200
Telefone: (51) 3371.9000 - Porto Alegre - RS
 
Omega Tecnologia