Notícias
 
Dia de Protesto contra o Pacote de Maldades de Cunha e Cia
Hoje é dia de protestar contra os retrocessos impostos por setores conservadores do Congresso Nacional
29/10/2015




Hoje é dia de protestar contra os retrocessos impostos por setores conservadores do Congresso Nacional. Por meio deles, vários direitos sociais e trabalhistas, conquistados após muitos anos de luta, estão sendo retirados. A partir das 7 horas, todas e todos os que se sentem prejudicados pela pauta reacionária e ultraconservadora das chamada "Bancada BBB” (Bíblia, Boi e Bala) estão convidados a participar do Dia de Protesto contra o Pacote de Maldades de Cunha e Cia. 

Conheça abaixo alguns dos retrocessos:

Devastação das florestas e massacre dos direitos indígenas

Na terça, 27, o plenário da Câmara iniciou a votação da famigerada PEC 215, proposta por um deputado do PSDB de Mato Grosso do Sul. A meta dos ruralistas é derrubar a demarcação das terras indígenas; transformar florestas e áreas de reservas indígenas em pastos sem fim e plantações de soja para engordar suínos; destruir ecossistemas; trucidar indígenas, como estão fazendo com os povos originários de Mato Grosso do Sul, enfim, devastar a natureza e arrasar com a diversidade cultural, em nome do lucro. Indígenas fizeram na terça inúmeros protestos pelo Brasil afora, mas evidentemente a mídia grande não repercutiu.

Privatização do ensino público

Você se arrebenta de tanto estudar para entrar numa universidade pública. Chegando lá, se quiser fazer pós-graduação, terá que pagar. Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 395/14 é de um deputado do PTB e está sendo votada essa semana. Essa abertura para a privatização tende a esvaziar os cursos regulares gratuitos, inclusive com a ocupação do espaço público pelo ensino privado.

Cai o Estatuto do Desarmamento

Mais armas. Inclusive quem responde a inquérito policial ou processo criminal terá direito a posse e porte de arma. Na terça (27), foi derrubado o texto básico do Estatuto do Desarmamento que passará a se chamar “Estatuto do Controle de Armas de Fogo”. A idade mínima para portar armas também é reduzida em quatro anos. O Estatuto do Desarmamento foi uma conquista da sociedade que festejou aquele momento de civilidade queimando em praça pública milhares de armas e trocando revolveres por brinquedos inocentes. Pois a bancada “BBB” está prestes a destruir de vez mais esse sonho de paz.

PL 131 de Serra entrega o pré-sal às petrolífera estrangeiras

Está na ordem do dia a votação do PLS-131, do tucano paulista José Serra. O projeto retira a Petrobras, empresa brasileira, da condição de operadora única do pré-sal, ou seja, de cara a estatal perderia o direito a 30% dos campos do pré-sal, o que é estratégico para o Brasil. Os entreguistas que votarem a favor da proposta de Serra estarão favorecendo as empresas de petróleo estrangeiras, sobretudo as norte-americanas. José Serra teria ligações diretas com a Chevron, segundo a WikiLeaks. Trocando em miúdos, isso significa menos emprego para os brasileiros, menos dinheiro para a Educação e a Saúde (a lei atual garante que os royalties da União serão integralmente destinados a essas áreas), em síntese o escoamento das riquezas brasileiras pelo ralo, como em tempos passados aconteceu com o ouro das Minas Gerais.

A Lei Antiterrorismo e o fim do direito de protestar

Ainda esta semana o Senado deverá analisar o projeto de lei oriundo da Câmara, o PL 101/2015 que tipifica o crime de terrorismo, relatado pelo senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) - aliado de Serra e de Aécio Neves. O projeto tramita em regime de urgência e é duramente criticado por lideranças políticas ligadas aos direitos humanos e movimentos sociais, que veem a matéria como uma forma de criminalizar manifestações populares. A proposta é tão tenebrosa que, em alguns casos, as punições contra manifestações podem ser enquadradas como crimes inafiançáveis, passíveis de até 30 anos de prisão.

Reduz a proteção ás mulheres vítimas de violência

Mulheres vítimas de violência sexual serão vítimas de um segundo “estupro” (aqui, no sentido figurado) se for aprovado o projeto de Eduardo Cunha que impõe restrições à legislação atual. A lei em vigor permite o aborto quando há risco de vida para mãe, quando esse é resultante de um estupro e se o feto não tiver cérebro. Nesses três casos, permite-se à mulher optar por fazer ou não o aborto. Se ela decide abortar, deve realizar o procedimento gratuito pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Pois até esse direito básico está ameaçado! Detalhe, Cunha, o autor da lei, não faz qualquer referência aos criminosos que praticam a violência. Eles não são coibidos. Já as vítimas, principalmente as mães pobres, são ameaçadas e desassistidas.

Outros retrocessos

A redução da maioridade penal (por que não fazem projetos para educar e dar mais assistência aos jovens?), o “dia do orgulho hetero”, em represália ao Estatuto que pune a homofobia; o fim da rotulagem dos alimentos transgênicos, retirando do consumidor o direito de escolha; direitos trabalhistas e previdenciários cortados; e muitos outros absurdos que você poderá denunciar, participando do nosso Dia de Protesto contra o Pacote de Maldades. Venha, registre a sua denúncia e vamos lutar juntos contra todos esses retrocessos.

Quem convida é a campanha O Petróleo Tem que Ser Nosso do Sindipetro-RJ

 

 

 

Fonte: Agência Petroleira de Notícias

 
Veja também
 
 
Ramais - SEDE STIMEPA
  • Telefone Principal: (51) 3371-9000
  • Saúde/Clínico Geral - Ramal 9024
  • Saúde do Trabalhador - Ramal 9025
  • Cobrança - Ramal 9023 e 9028
  • Jurídico - Ramal 9029
  • Homologação - Ramal 9046
  • Secretaria Geral - Ramal 9026
  • Administrativo/Financeiro - Ramal 9018
 
Redes Sociais
 
 
Folha Metalúrgica
 
Assista
 
Escute
Escolha o áudio abaixo...

 
Boletim Eletrônico
Receba em seu e-mail o boletim eletrônico e informes do Sindicato

Não quero mais participar
 
Veja Também
 
 
O Sindicato
  Institucional
  História
  Diretoria
  Base do Sindicato
  Subsedes
  Aposentados
  Colônia de Férias
  Lazer
Serviços
  Benefícios para Associado
  Tesouraria
  Jurídico
  Homologação
  Médico
Convenções
  Metalurgia
  Reparação de Veículos
  Máquinas Agrícolas
Galerias
  Fotos
  Vídeos
  Escute
  Notícias
  Opinião do Sindicato
  Folha Metalúrgica
  Publicações
CNM  FTM RS  CUT
 
Stimepa - Sindicato dos Metalurgicos de Porto Alegre
Av. Francisco Trein, 116 - Cristo Redentor - CEP 91350-200
Telefone: (51) 3371.9000 - Porto Alegre - RS
 
Omega Tecnologia