Notícias
 
Senado vota nesta terça PLS-131 que entrega pré-sal a estrangeiros
Outros dois projetos impopulares também estarão na ordem do dia
26/10/2015


Três projetos bombásticos estão pautados no Senado: terça (27), projeto do Serra, que derruba a Lei de Partilha; em seguida, a Lei Antiterrorismo, que criminaliza os movimentos sociais; e a PEC 215, que permite a usurpação das terras indígenas em favor dos ruralistas.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), incluiu na Ordem do Dia desta terça-feira (27/10) o PLS-131 do Senador José Serra (PSDB-SP) que se for aprovado tira do Brasil – e entrega para petrolíferas estrangeiras – a propriedade sobre 30% das jazidas do pré-sal, garantida pela Lei da Partilha, além da condição – estratégica para a indústria nacional – de operadora única dos consórcios de exploração das megajazidas de petróleo do pré-sal estimadas em mais de 10 trilhões de dólares.

Cabe ao operador único planejar a tecnologia a ser empregada na exploração do campo, quantos poços perfurar, onde comprar os equipamentos necessários, onde contratar mão de obra e o que mais for necessário para para viabilizar a exploração da jazida. Sem falar que também é responsabilidade do operador, junto com a ANP, mensurar a quantidade de óleo extraída.

Ou seja, tudo o que as 102 petrolíferas estrangeiras que atuam no país não querem – porque já remetem hoje, diariamente, para os seus países de origem 500 mil barris de petróleo (em óleo) deixando no Brasil, em dinheiro, apenas 10% do valor do óleo extraído a título de royalties; e outros 22% a título de impostos. Uma ninharia que levou Leonel Brizola, defensor do monopólio estatal, a dizer - referindo-se aos leilões da Agência Nacional de Petróleo (ANP): "Os negócios da China viraram negócios do Brasil".

Serra atua na mesma linha do deputado federal Mendonça Filho (DEM-PE),aliado do presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que toca projeto semelhante na Câmara dos Deputados. Ambos defendem as petrolíferas estrangeiras que sempre foram contra a Lei da Partilha – sancionada pelo presidente Lula em 2010, após mais de dois anos de discussão; e defendem a lei de concessão, em vigor desde 1997 para o pós-sal, quando o então presidente Fernando Henrique Cardoso quebrou o monopólio da Petrobrás e permitiu que estrangeiros se adonassem do petróleo brasileiro.

Nesses 18 anos de existência da lei de concessão - é importante frisar - empresas estrangeiras não encomendaram no Brasil uma única plataforma de exploração (navio) de petróleo que fosse, no país.

Todas as que foram construídas no Brasil nesses 18 anos após a quebra do monopólio foram encomendadas pela Petrobras e geraram milhares de empregos no país, fortalecendo a indústria naval brasileira - hoje uma das maiores do mundo – apesar da operação Lava Jato.

As petrolíferas estrangeiras preferem trazer de suas matrizes todos os equipamentos necessários para a exploração do petróleo brasileiro, além de contratar lá fora, também, os trabalhadores especializados necessários - preocupadas unicamente em baratear seus custos e aumentar os seus lucros explorando petróleo no Brasil.

Lei Antiterrorismo

Ainda esta semana o Senado, em outra votação que deverá movimentar o plenário, analisará o projeto de lei oriundo da Câmara, o PL 101/2015 que tipifica o crime de terrorismo, relatado pelo senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) - aliado de Serra e de Aécio Neves. O projeto tramita em regime de urgência e é duramente criticado por lideranças políticas ligadas aos direitos humanos e movimentos sociais, que veem a matéria como uma forma de criminalizar manifestações populares.

Também nesta semana, mas na Câmara dos Deputados, uma das comissões especiais deve votar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 215/2000, que transfere ao Congresso a competência de demarcar e homologar territórios indígenas e de populações tradicionais. Outra comissão ficará com a votação do projeto de lei 3.722/2013, que modifica e revoga trechos do Estatuto do Desarmamento. Projetos que contam com o aval e apoio do deputado Eduardo Cunha e seus aliados.

Cunha também já anunciou que colocará em votação no plenário a PEC 70/2011, que versa sobre o rito de tramitação de medidas provisórias que abarcam temas estranhos ao objeto da matéria, os chamados "jabutis".

 

 

Fonte: Agência Petroleira

 
Veja também
 
 
Ramais - SEDE STIMEPA
  • Telefone Principal: (51) 3371-9000
  • Saúde/Clínico Geral - Ramal 9024
  • Saúde do Trabalhador - Ramal 9025
  • Cobrança - Ramal 9023 e 9028
  • Jurídico - Ramal 9029
  • Homologação - Ramal 9046
  • Secretaria Geral - Ramal 9026
  • Administrativo/Financeiro - Ramal 9018
 
Redes Sociais
 
 
Folha Metalúrgica
 
Assista
 
Escute
Escolha o áudio abaixo...

 
Boletim Eletrônico
Receba em seu e-mail o boletim eletrônico e informes do Sindicato

Não quero mais participar
 
Veja Também
 
 
O Sindicato
  Institucional
  História
  Diretoria
  Base do Sindicato
  Subsedes
  Aposentados
  Lazer
Serviços
  Tesouraria
  Jurídico
  Homologação
  Médico
Convenções
  Metalurgia
  Reparação de Veículos
  Máquinas Agrícolas
Galerias
  Fotos
  Vídeos
  Escute
  Notícias
  Opinião do Sindicato
  Folha Metalúrgica
  Publicações
CNM  FTM RS  CUT
 
Stimepa - Sindicato dos Metalurgicos de Porto Alegre
Av. Francisco Trein, 116 - Cristo Redentor - CEP 91350-200
Telefone: (51) 3371.9000 - Porto Alegre - RS
 
Omega Tecnologia