Notícias
 
Cesta básica de Porto Alegre registra queda de 0,55% em setembro de 2015
Porto Alegre foi, novamente, a capital com a cesta com maior custo (R$ 385,70)
07/10/2015


Em setembro de 2015, a Cesta Básica de Porto Alegre registrou queda de 0,55%, passando de R$ 387,83 em agosto de 2015 para os atuais R$ 385,70 . No ano, a cesta está 10,66 % mais cara e em doze meses registra variação de 17,72 %.

Na avaliação mensal, dos treze produtos que compõem o conjunto de gêneros alimentícios essenciais previstos, sete registraram queda: o tomate (-9,39%), o leite (-2,61%), a farinha (-1,81%), o café (-1,81%), o arroz (-0,86%), a carne (-0,45%) e o óleo (-0,29%). Por outro lado, seis itens ficaram mais caros: a batata (14,58%), a banana (1,42%), o feijão (0,97%), a manteiga (0,78%), o pão (0,62%) e o açúcar (0,53%).

No ano, a cesta registrou alta de 10,66%. Entre janeiro e setembro, dez itens ficaram mais caros: a batata (28,52%), a carne (16,11%), o leite (14,83%), o óleo (12,09%), o café (11,25%), a manteiga (10,02%), o açúcar (9,30%), o pão (6,16%) , o tomate (5,47%) e a banana (3,10%) Em sentido inverso, o feijão (-5,89%), o arroz (-1,28%) e a farinha (-0,91%) caíram de preço

Em doze meses, a cesta registra variação de 17,72%. Nesse período, onze produtos ficaram mais caros: a batata (122,37%), a carne (24,72%), o tomate (17,22%), o café (13,30%), o óleo (12,46%), a banana (10,52%), o açúcar (9,94%), a manteiga (8,11%), o arroz (5,96%), o pão (5,47%), e o leite (2,75%). Por outro lado, o feijão (-5,03%) e a farinha de trigo (-1,21%) ficaram mais baratos.

Em setembro o valor da cesta básica representou 53,20% do salário mínimo líquido, contra 53,50% em agosto de 2015 e 49,19% em setembro de 2014.

O trabalhador com rendimento de um salário mínimo necessitou, em setembro, cumprir uma jornada de 107 h e 41 min para adquirir os bens alimentícios básicos. Essa jornada foi menor do que registrada em agosto (108h 17min), mas superior a verificada em setembro de 2014 (99h 34 min).
A variação da cesta básica no período do Plano Real ficou em 479,37%, enquanto no mesmo período a inflação ficou em 424,26% e o salário mínimo variou 1.116,24% (variação nominal).

Cesta básica diminui em 13 cidades

Em setembro, o conjunto de bens alimentícios básicos teve seu valor reduzido em 13 das 18 cidades em que o DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos - realiza a Pesquisa da Cesta Básica de Alimentos. As maiores quedas foram apuradas em Belém (-4,56%), Fortaleza (-3,88%), Recife (-3,50%) e Goiânia (-2,96%). As altas foram registradas em Belo Horizonte (0,23%), Curitiba (0,44%), Rio de Janeiro (0,74%), Vitória (0,99%) e Florianópolis (2,77%).

Em setembro, Porto Alegre foi, novamente, a capital com a cesta com maior custo (R$ 385,70), seguido de São Paulo (R$ 383,21), Florianópolis (R$ 383,10) e Rio de Janeiro (R$ 362,90). Os menores valores médios foram observados em Aracaju (R$ 280,26), Natal (R$ 282,72) e Salvador (R$ 297,07).

Com base no total apurado para a cesta mais cara, a de Porto Alegre, e levando em consideração a determinação constitucional que estabelece que o salário mínimo deve ser suficiente para suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, o DIEESE estima mensalmente o valor do salário mínimo necessário. Em setembro de 2015, o salário mínimo necessário para a manutenção de uma família de quatro pessoas deveria equivaler a R$ 3.240,27, ou 4,11 vezes mais do que o mínimo de R$ 788,00. No mês anterior, o mínimo necessário correspondeu a R$ 3.258,16, ou 4,13 vezes o piso vigente. Em setembro de 2014, o valor necessário para atender às despesas de uma família era de R$ 2.862,73, ou 3,95 vezes o salário mínimo então em vigor (R$ 724,00).

 

 

Fonte: Dieese

 
Veja também
 
 
Ramais - SEDE STIMEPA
  • Telefone Principal: (51) 3371-9000
  • Saúde do Trabalhador - Ramal 9025
  • Cobrança - Ramal 9023 e 9028
  • Jurídico - Ramal 9029
  • Homologação - Ramal 9046
  • Secretaria Geral - Ramal 9026
  • Administrativo/Financeiro - Ramal 9018
 
Redes Sociais
 
 
Folha Metalúrgica
 
Assista
 
Escute
Escolha o áudio abaixo...

 
Boletim Eletrônico
Receba em seu e-mail o boletim eletrônico e informes do Sindicato

Não quero mais participar
 
Veja Também
 
 
O Sindicato
  Institucional
  História
  Diretoria
  Base do Sindicato
  Subsedes
  Aposentados
  Colônia de Férias
  Lazer
Serviços
  Benefícios para Associado
  Tesouraria
  Jurídico
  Homologação
  Médico
Convenções
  Metalurgia
  Reparação de Veículos
  Máquinas Agrícolas
Galerias
  Fotos
  Vídeos
  Escute
  Notícias
  Opinião do Sindicato
  Folha Metalúrgica
  Publicações
CNM  FTM RS  CUT
 
Stimepa - Sindicato dos Metalurgicos de Porto Alegre
Av. Francisco Trein, 116 - Cristo Redentor - CEP 91350-200
Telefone: (51) 3371.9000 - Porto Alegre - RS
 
Omega Tecnologia