Notícias
 
Conheça o Pacote "Levyano"
O pacote defendido pelo ministro Joaquim Levy corrige muito pouco as fraudes e os desvios, e atinge em cheio os mais frágeis
29/01/2015


O novo ministro da Economia, Joaquim Levy, ignorou a pressão do movimento sindical nas mobilizações de ontem, manteve as duas medidas provisórias e não deu sinais de que consideraria as propostas do movimento sindical, que é taxar as grandes fortunas e combater a alta rotatividade de emprego do país.

Assim, o pacote do governo, também chamado de pacote "levyano" (alusão ao sobrenome do ministro), corrige muito pouco as fraudes e os desvios, e atinge em cheio os mais frágeis. Dificulta o acesso aos benefícios principalmente para os mais jovens, os menos especializados e os pior remunerados, mais sujeitos à rotatividade. Veja abaixo um resumo do pacote "Levyano":

SEGURO-DESEMPREGO
COMO É: Carência de seis meses de trabalho
COMO FICA: Carência de 18 meses na 1ª solicitação, 12 meses na 2ª e seis meses a partir da 3ª

PENSÃO POR MORTE
COMO É: Não há prazo mínimo de casamento
COMO FICA: O falecido deve ter 24 meses de contribuição previdenciária, será exigido tempo mínimo de casamento ou união estável de 24 meses, o valor do benefício varia de acordo com o número de dependentes e o prazo de pagamento muda de acordo com a idade. Em alguns casos o valor será vitalício. Em outros, vai depender da expectativa de sobrevida do titular da pensão

AUXÍLIO-DOENÇA
COMO É: O benefício é de 91% do salário do segurado, limitado ao valor teto do INSS, e as empresas arcam com o custo de 15 dias de salário antes do INSS
COMO FICA: O teto será a média das últimas 12 contribuições e as empresas vão arcar com o custo de 30 dias de salário. As que tiverem serviço médico próprio ou conveniado, ficarão responsáveis pela perícia médica

ABONO SALARIAL
COMO É: Equivale a um salário mínimo vigente. Para receber, o/a trabalhador/a é obrigado a exercer atividade remunerada por, no mínimo, 30 dias no ano e recebido até dois salários mínimos
COMO FICA: Haverá carência de seis meses consecutivos de trabalho e o pagamento passa a ser proporcional ao tempo trabalhado

SEGURO DEFESO
COMO É: Este seguro-desemprego vale para pescadores artesanais, que recebem um salário mínimo durante os meses em que é proibida a pesca, medida necessária para garantir a reprodução das espécies
COMO FICA: Vale só para quem exerce exclusivamente a atividade de pesca por, no mínimo, três anos e comprove a comercialização do pescado. O profissional não poderá acumular outros benefícios sociais, como o auxílio-doença e o bolsa-família

 
Veja também
 
 
Ramais - SEDE STIMEPA
  • Telefone Principal: (51) 3371-9000
  • Saúde do Trabalhador - Ramal 9025
  • Cobrança - Ramal 9023 e 9028
  • Jurídico - Ramal 9029
  • Homologação - Ramal 9046
  • Secretaria Geral - Ramal 9026
  • Administrativo/Financeiro - Ramal 9018
 
Redes Sociais
 
 
Folha Metalúrgica
 
Assista
 
Escute
Escolha o áudio abaixo...

 
Boletim Eletrônico
Receba em seu e-mail o boletim eletrônico e informes do Sindicato

Não quero mais participar
 
Veja Também
 
 
O Sindicato
  Institucional
  História
  Diretoria
  Base do Sindicato
  Subsedes
  Aposentados
  Colônia de Férias
  Lazer
Serviços
  Benefícios para Associado
  Tesouraria
  Jurídico
  Homologação
  Médico
Convenções
  Metalurgia
  Reparação de Veículos
  Máquinas Agrícolas
Galerias
  Fotos
  Vídeos
  Escute
  Notícias
  Opinião do Sindicato
  Folha Metalúrgica
  Publicações
CNM  FTM RS  CUT
 
Stimepa - Sindicato dos Metalurgicos de Porto Alegre
Av. Francisco Trein, 116 - Cristo Redentor - CEP 91350-200
Telefone: (51) 3371.9000 - Porto Alegre - RS
 
Omega Tecnologia