Notícias
 
Debate esclarece investimentos da Copa
.
15/04/2014


Debate “Diálogos: Governo e Sociedade Civil - O que o Brasil já ganhou com a Copa 2014” agitou Porto Alegre nesta tarde


Frente a frente, no salão de eventos do SindBancários, representantes de vários movimentos sociais - incluindo dirigente do Sindicato dos Metalúrgicos de Porto Alegre - confrontaram o ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral da Presidência da República, questionando sobre os recursos públicos investidos na Copa e que poderiam ser aplicados em saúde e educação para a população.

Na outra ponta, o representante do governo tentando contrapor as informações distorcidas sobre a Copa, possivelmente criadas para desgastar o governo em ano eleitoral, expondo números que supostamente provam que o dinheiro público não entrou diretamente na construção de estádios e sim em obras de infraestrutura (portos, aeroportos, metrôs, avenidas, corredores de ônibus e outras estruturas permanentes), que ficarão como legado para a população brasileira.

Carvalho reconheceu que o governo falhou na comunicação e isso fez com que mitos fossem criados sobre os investimentos. Negou que a intenção do diálogo é atenuar focos de protesto dos movimentos sociais durante a Copa. “Queremos que as pessoas se manifestem sim, mas o façam em cima de informações corretas e seguras, e não a partir de deturpações da realidade”, esclareceu.

Os números

- R$ 8 bilhões foram investidos nas obras dos estádios. A metade (R$ 4 bilhões) são financiamentos do BNDES, que serão pagos pelas instituições que buscaram os recursos. R$ 1,3 bilhão foram investidos por governos estaduais. O restante teriam sido recursos de investidores e da iniciativa privada
- R$ 25,5 bilhões foram investidos pelo governo em obras de infraestrutura. Estas obras, de uma forma ou outra, teriam de ser feitas a médio e longo prazos, e vão beneficiar as futuras gerações
- R$ 825,3 bilhões (32 vezes mais) foram investidos pelo governo nas áreas de educação e saúde públicas
- R$ 30 bilhões serão acrescidos ao PIB nacional com a vinda de 600 mil turistas e a circulação de 3 milhões de brasileiros que vão participar das programações da Copa. O retorno financeiro para o país vai superar os valores dos investimentos indiretos nas obras de infaestrutura, que ficarão como legado para as próximas gerações
- A Copa do Mundo não será só da elite brasileira e estrangeira. O governo destinou 50 mil ingressos que serão gratuitamente distribuídos para pessoas de baixa renda e povos indígenas.

 
Veja também
 
 
Ramais - SEDE STIMEPA
  • Telefone Principal: (51) 3371-9000
  • Saúde/Clínico Geral - Ramal 9024
  • Saúde do Trabalhador - Ramal 9025
  • Cobrança - Ramal 9023 e 9028
  • Jurídico - Ramal 9029
  • Homologação - Ramal 9046
  • Secretaria Geral - Ramal 9026
  • Administrativo/Financeiro - Ramal 9018
 
Redes Sociais
 
 
Folha Metalúrgica
 
Assista
 
Escute
Escolha o áudio abaixo...

 
Boletim Eletrônico
Receba em seu e-mail o boletim eletrônico e informes do Sindicato

Não quero mais participar
 
Veja Também
 
 
O Sindicato
  Institucional
  História
  Diretoria
  Base do Sindicato
  Subsedes
  Aposentados
  Lazer
Serviços
  Benefícios para Associado
  Tesouraria
  Jurídico
  Homologação
  Médico
Convenções
  Metalurgia
  Reparação de Veículos
  Máquinas Agrícolas
Galerias
  Fotos
  Vídeos
  Escute
  Notícias
  Opinião do Sindicato
  Folha Metalúrgica
  Publicações
CNM  FTM RS  CUT
 
Stimepa - Sindicato dos Metalurgicos de Porto Alegre
Av. Francisco Trein, 116 - Cristo Redentor - CEP 91350-200
Telefone: (51) 3371.9000 - Porto Alegre - RS
 
Omega Tecnologia